Mato Grosso do Sul receberá investimentos de R$ 4 bilhões para a geração de energia

Teste os nossos serviços agora

Entre em contato com um de nossos representantes e entenda como iremos potencializar seus negócios.

Mato Grosso do Sul deve receber investimentos de R$ 4 bilhões em geração de energia nos próximos anos. Conforme o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, há 22 empreendimentos de geração de energia em fase de instalação em Mato Grosso do Sul, que deve incorporar aproximadamente 1 mil megawatts ao sistema brasileiro. Serão investimentos de R$ 4 bilhões e cerca de 15 mil novos empregos.

Os projetos de energia no Mato Grosso do Sul
Bento Albuquerque diz que “só aqui no Mato Grosso do Sul nós temos 22 empreendimentos de geração de energia sendo instalados. São mais de mil megawatts que serão incorporados ao sistema brasileiro, com investimentos de R$ 4 bilhões e geração de 15 mil empregos”, ressaltou o ministro.

Dos 22 empreendimentos, segundo Bento, 21 são de energia renovável, como PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas), usinas de biomassa e centrais fotovoltaicas, que produzem energia a partir da luz solar. “Isso significa que nossa matriz é diversificada, as fontes se complementam”, destacou o ministro.
O governador Reinaldo Azambuja diz que o crescimento do país demanda o uso de energia de diversas fontes, todas elas hoje são importantes para o sistema nacional. “Estamos felizes porque, com todas as dificuldades, e talvez a maior escassez hídrica dos últimos 100 anos, estamos avançando em novas gerações. Em Mato Grosso do Sul serão R$ 4 bilhões em investimentos importantes para o equilíbrio do sistema nacional”, completa o governador.

Estado é destaque na geração de eletricidade
Para o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, o grande volume de recursos que serão aportados em Mato Grosso do Sul mostra o potencial do Estado na geração de energia elétrica. Jaime diz que o Mato Grosso do Sul já é destaque na geração de energia de biomassa, oriunda dos setores sucroenergético e de eucalipto, e tem se destacado também na energia solar.

Segundo ele, a lógica de desenvolvimento do Estado passa por uma matriz energética renovável e sustentável. “E é isso que esses empreendimentos anunciados pelo ministro têm sinalizado. Nosso Estado já é autossuficiente na geração de energia, um exportador, e está alinhado à nossa meta de ampliar a produção de energia renovável junto do nosso projeto Estado Carbono Neutro. Por isso, estimulamos esse tipo de empreendimento”, concluiu o secretário.

Fonte: CPG

Compartilhe esse artigo em suas redes:

Nos acompanhe nas redes sociais

Parceiros

De: Coletivo Lift Para: Mundo

Copyright © 2021. All rights reserved.