Top 100 Open Startups elenca cinco maiores em energia renovável

A plataforma Top 100 Open Startups divulgou a lista das cinco maiores corporações em energias renováveis que se relacionam com startups: Engie, Raízen, Neoenergia, Solví e CTG.

Na categoria “energias renováveis”, o ranking identificou 32 corporações que praticam open innovation com startups no Brasil, uma tendência crescente entre as empresas em busca de novas soluções para seus problemas, bem como para fomentar a criatividade de seus colaboradores. Juntas, essas companhias geraram 420 relacionamentos, que se converteram em 52 milhões de reais em negócios em 2020, ante 13 milhões de reais em 2019.

A Engie, maior empresa privada de energia do Brasil, afirma que busca avançar em iniciativas para promover a cadeia de inovação. “A inovação está na estratégia da Engie e é peça fundamental para acelerar a transição para um mundo neutro em carbono. Promovemos inovação por meio de programas internos, entre nossas unidades e times no Brasil e globalmente, e externamente, por meio de parcerias com startups, universidades e outros agentes do ecossistema”, declara Mauricio Bähr, CEO da Engie Brasil.

A companhia apoia a cadeia de inovação por meio de chamadas públicas de projetos, em segmentos como fontes renováveis, eficiência energética e soluções para cidades inteligentes. Um outro foco de fomento a startups visa ajudar na otimização de processos, reforçando ainda mais a governança da companhia.

A inovação aberta tem sido um assunto cada vez mais debatido e aplicado por organizações em seus novos planos de negócios, atingindo empresas de mais setores e de porte menor, segundo especialistas.

“O movimento de Open Innovation com startups foi iniciado por grandes empresas, que ainda são as âncoras. Entretanto, nos últimos anos, a adesão de empresas de menor porte e de todas as cadeias de valor também passaram a buscar inovação junto a startups”, afirma Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups.

Já para Mario Ruiz-Tagle, CEO da Neoenergia, “para alcançar a modernização da matriz elétrica brasileira e trazer avanços sociais, precisamos buscar novas tecnologias”.

“Atravessamos um momento histórico, onde as empresas estão atentas às mudanças globais e atuando para viabilizar avanços. Acreditamos na inovação como ferramenta essencial para fomentar nossa atividade e nos aproximar dos clientes, já que energia é um bem essencial em nossas vidas”, afirma Ruiz-Tagle.

Na Neoenergia, a inovação chega aos negócios de geração, transmissão e comercialização de energia. Um exemplo são as tecnologias para gestão dos parques eólicos e usinas solares.

A plataforma 100 Open Startups, que elabora o ranking, é pioneira e líder em open innovation na América Latina e divulga a seleção das empresas que mais praticaram inovação aberta com startups no país em 2020, a partir de dados gerados pelo próprio mercado.

Fonte: Exame

Compartilhe esse artigo em suas redes:

Nos acompanhe nas redes sociais

Parceiros

De: Coletivo Lift Para: Mundo

Copyright © 2021. All rights reserved.