Programa de energia solar do Governo do Paraná possibilita reduzir custos de produção na área rural

Como forma de reduzir custos de produção em associação fornecedora de produtos a base de acerola, Governo do Estado do Paraná, em parceria com município, implantará um sistema de energia solar fotovoltaica na sede da associação

Assim como na área urbana, o uso da energia solar também é uma possibilidade de reduzir custos de produção na área rural. Os diretores da Afruhco – Associação de Fruticultores e Hortigranjeiros de Cruzeiro do Oeste – decidiram fazer a instalação de um sistema de energia solar fotovoltaica que irá abastecer cerca de quatro câmaras frias. Segundo a diretoria da Afruhco, o investimento de R$ 393.288 foi subsidiado pelo Programa Coopera Paraná.

Mudanças no sistema de energia com o uso de energia solar irão ajudar na redução de custos na produção

De acordo com o presidente da Afruhco, Pedro Marangoni, realizar a instalação do sistema de energia solar fotovoltaico irá diminuir os custos de forma muito significativa. Segundo Marangoni, o projeto realizado pelo Governo do Estado do Paraná está totalmente voltado às necessidades das associações de pequenos agricultores, como forma de ajudá-los em sua manutenção geral.

Além disso, o diretor da Afruhco destacou que a substituição da energia elétrica pela energia solar fotovoltaica irá agregar muito valor na produção orgânica e também na ambiental, algo que irá proporcionar uma visibilidade maior ao que é produzido na associação.

A diretoria da Afruhco tem trabalhado muito para que o número de associados e também de plantio aumentem, para que seja possível atender a alta demanda por frutas. A Afruhco visa também transformar a associação em uma cooperativa, já que a maioria dos associados são agricultores familiares que, inclusive, já registraram produções de mais de 800 toneladas de acerola, em cerca de 70 hectares.

Variedades introduzidas no mercado para melhor atender o consumidor

Devido às reformas realizadas na área rural, a área de plantação nas lavouras diminuiu, fazendo com que a produção diminuísse também. Os associados da Afruhco decidiram, então, introduzir outras variedades que sejam adequadas e que possam atender melhor o mercado consumidor, que tem buscado frutos com maior teor de vitamina C – que é essencial na prevenção e combate aos sintomas gripais, aumentando a imunidade.

Assim que é feita a colheita da acerola, no mesmo dia é feito seu transporte. A acerola colhida sai da área rural onde é cultivada e vai para a sede da associação, onde é armazenada nas câmaras frias.

Com projeto do Governo do Estado do Paraná, a associação entrará para a lista das empresas que contribuirão para a sustentabilidade e preservação do meio ambiente

As faturas de conta elétrica da associação mostraram que, em um ano, o gasto com energia em apenas um mês de entressafra foi de 393,26. Já no mês da safra, foi de aproximadamente R$ 29.446,43.

O consumo de energia anual chegou a 129.694 kWh, tendo um valor mensal de 10.808 kWh. Com o projeto do Governo do Estado do Paraná, todo esse custo será diminuído. O projeto de instalação do sistema de energia solar fotovoltaica foi idealizado pelos servidores do IDR-Paraná, em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente.

FONTE: CPG

Compartilhe esse artigo em suas redes:

Nos acompanhe nas redes sociais

Parceiros

De: Coletivo Lift Para: Mundo

Copyright © 2021. All rights reserved.