BTG lança certificados que permitem aposta na alta da energia elétrica

O BTG Pactual passou a oferecer investimentos em certificados de operações estruturadas de energia elétrica, que permitem ganhos com apostas na alta dos preços spot da eletricidade, segundo material de divulgação dos produtos visto pelo Scoop by Mover.

O produto do BTG, apontado como o primeiro COE de energia do mercado, tem aporte mínimo de R$1 mil e oferece proteção contra perda do valor principal, enquanto a rentabilidade pode atingir 10,7% até o vencimento da operação, que tem prazo de seis meses, de acordo com os documentos obtidos pelo Scoop.

O lançamento do BTG, que há anos possui uma unidade de comercialização de eletricidade, mostra como o chamado mercado livre de energia tem evoluído rumo à oferta de novos produtos no Brasil, incluindo alguns voltados a investidores financeiros.

No mercado livre elétrico, empresas com grande consumo de energia podem negociar contratos de suprimento e preços diretamente com geradoras ou empresas de comercialização – algumas das quais ligadas a grandes grupos do setor de energia ou bancos.

Mais recentemente, o segmento passou a disponibilizar contratos derivativos de energia, que permitem investimentos meramente financeiros nos movimentos de preços do setor, sem entrega física da eletricidade. Os derivativos podem ser registrados na B3 ou na plataforma Balcão Brasileiro de Comercialização de Energia, BBCE.

O mercado livre é responsável por cerca de 35% do consumo de eletricidade do Brasil atualmente. O segmento movimentou R$134 bilhões em 2019, segundo dado da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia.

Confira agora mesmo as nossas edições da REVISTA 3S. Clique aqui

Como vai funcionar o COE de energia do BTG

O COE de energia que o BTG tem oferecido aceitará reservas até 28 de janeiro, com início de contagem do prazo de vencimento de seis meses da operação em 31 de janeiro. A rentabilidade máxima oferecida equivale a 200% do CDI estimado para o período.

“O produto dá oportunidade de participar na alta volatilidade do preço de energia em caso de frustração de chuvas nos próximos meses”, aponta o BTG em material de divulgação do COE.

O investidor que colocar dinheiro no produto estará apostando no aumento dos preços spot do mercado de eletricidade, também conhecidos como Preço de Liquidação das Diferenças, ou PLD.

O COE de energia terá rendimento positivo em caso de alta de mais de 7% no PLD do Sudeste durante o segundo trimestre, sendo que os ganhos podem alcançar 10,7% se o PLD dobrar no período. Se a variação do PLD for abaixo de 7% ou negativa, o investidor recebe de volta apenas o capital aplicado, sem ganhos.

Procurado, o BTG não respondeu de imediato a comentários sobre o lançamento do COE de energia elétrica. O produto, registrado na B3, é voltado a investidores com perfil de risco sofisticado, segundo o material de divulgação.

FONTE: MOVER

 

Compartilhe esse artigo em suas redes:

Nos acompanhe nas redes sociais

Parceiros

De: Coletivo Lift Para: Mundo

Copyright © 2021. All rights reserved.