Governo Federal lança edital de R$ 80 milhões para startups brasileiras que atuam com inovação em IA

Teste os nossos serviços agora

Entre em contato com um de nossos representantes e entenda como iremos potencializar seus negócios.

O Governo Federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), lançou nesta quarta-feira (23) em Ribeirão Preto (SP) um edital para selecionar projetos de inovação de Inteligência Artificial (IA) em startups, nas linhas temáticas: Agro, Saúde, Indústria, Turismo e Cidades Inteligentes. Ao todo serão R$ 80 milhões em recursos de subvenção econômica, que não precisam ser devolvidos ao Governo Federal.

“Hoje é um dia muito importante para quem enxerga nas dificuldades oportunidades para encontrar soluções. E as startups têm isso no DNA, essa busca por soluções de problemas. Se quisermos ser competitivos no cenário internacional precisamos investir em inovação. Precisamos de talentos dispostos a empreender”, declarou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes.

O ministro destacou ainda que o alto valor do edital é proposital. “Nosso governo tem investido muito no setor para que o Brasil possa ser protagonista em Inteligência Artificial”.

Pontes lembrou também que, além da chamada de R$ 80 milhões lançada nesta terça, o governo federal tem outras chamadas como a chamada de R$ 180 milhões para Parques Tecnológicos, outra de R$ 50 milhões para Centros de Inovação, mais R$ 250 milhões da Chamada Universal do CNPq/MCTI, R$ 280 milhões para os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT), R$ 100 milhões para Infraestrutura de Pesquisa em Universidades e Centros de Pesquisa, R$ 50 milhões para Salas Limpas e Ambientes Controlados, R$ 80 milhões para Laboratórios na Amazônia para o estudo da biodiversidade, R$ 30 milhões para Projetos de Bioeconomia e Transformação Digital na Amazônia, entre outros. “Sempre falo que recursos para ciência e tecnologia não são gastos, mas sim investimento porque o retorno é garantido”, afirmou.

O secretario de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, Paulo Alvim, recordou que desde o início da gestão do ministro, o MCTI tem lançado vários editais. Alvim destacou também que mesmo na pandemia a FINEP/MCTI coordenou a aplicação de R$1 bilhão entre empresas e Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs) para o combate ao coronavírus. “Provavelmente está é a maior chamada para startups já lançada no Brasil e a gente torce para ter a oportunidade de lançar outras chamadas deste porte”, pontuou Alvim.

O presidente da FINEP/MCTI, Waldemar Barroso, ressaltou que a FINEP é uma ferramenta do MCTI para financiar boas ideias. “Atualmente temos chamadas em diversas áreas como vacinas, parques tecnológicos, foguetes de treinamento e capacitação. Ou seja, em toda a cadeia de inovação o MCTI tem oferecido oportunidades. Está é mais uma, pois muitas startups têm o conhecimento, mas não possuem dados nem recurso. Temos parceria com empresas que muitas vezes têm os dados, recurso, mas não têm o conhecimento. E o papel do ministério nesta chamada de R$ 80 milhões é justamente conectar startups com empresas interessadas”, confirmou.

O recurso será concedido por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP/MCTI), empresa pública vinculada ao ministério. O dinheiro é proveniente do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). Serão distribuídos R$ 20 milhões para cada área temática do edital.

O lançamento foi realizado na Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto e também contou com a presença do presidente da Associação, Dorival Balbino, do presidente do Supera Parque, Sandro Scarpelini e demais autoridades.

Podem participar empresas brasileiras, individualmente ou em conjunto com outras empresas nacionais. O objetivo é promover a parceria entre startups, empresas e demais instituições para desenvolvimento tecnológico em Inteligência Artificial. O prazo de execução do projeto deverá ser de até três anos, prorrogável, justificadamente, a critério da FINEP/MCTI. As inscrições seguem até junho de 2022 no portal da Financiadora: http://www.finep.gov.br

Histórico

O novo edital pontua o trabalho que o Governo Federal por meio do MCTI vem realizando desde 2019 no desenvolvimento da inteligência artificial e tecnologias 4.0 no País, com investimentos superiores a R$ 100 milhões. Em 2020, a FINEP/MCTI lançou edital de subvenção econômica, no valor de R$ 50 milhões, para apoio à projetos de inovação envolvendo tecnologias 4.0. O MCTI selecionou, por meio de edital com a Fapesp e o CGI.Br, seis centros de inteligência artificial que vão receber até R$ 60 milhões em 5 anos.

Já o programa IA² MCTI apoia projetos de pesquisa e desenvolvimento orientados ao desenvolvimento de soluções em Inteligência Artificial. O programa possui abrangência nacional e cria importante oportunidade para apoiar investimentos em projetos de P&D, orçados em até R$ 500 mil. O Programa selecionou 100 projetos, entre os 736 inscritos, para pré-aceleração que receberam mentoria e suporte técnico das ICTs e das aceleradoras com experiência aplicada em IA já cadastradas. Na sequência, foram escolhidas 31 startups que receberam investimento tanto das ICTs como das aceleradoras.

Atualmente 31 startups estão sendo aceleradas e desenvolvendo seus projetos em IA, para que possam se conectar com Empresas Âncora. Como exemplo de sucesso, uma das startups participantes que recebeu R$ 250 mil em investimentos do programa conseguiu captar mais R$ 3 milhões e foi adquirida por R$ 20 milhões, o que demonstra a alta capacidade do IA² MCTI de atrair investimentos privados e gerar nota fiscal.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial é a tecnologia que simula, por meio de algoritmos computacionais, mecanismos avançados de cognição e suporte à decisão baseado em grandes volumes de informação. Seu funcionamento alicerça-se em outras tecnologias como Machine Learning, que consiste no reconhecimento de padrões a partir da análise de grandes conjuntos de dados, permitindo a construção de resultados de forma autônoma a partir desse aprendizado, mesmo sem estar formalmente programado para este fim; Deep Learning, um subconjunto de Machine Learning que consiste no uso de algoritmos complexos para estruturação hierárquica de dados não lineares utilizando técnicas de redes neurais; Big Data Analytics, que consiste na análise de grandes bases de dados construindo análises descritivas ou preditivas; Processamento de Linguagem Natural, a qual envolve um mix de todas as tecnologias anteriores permitindo que agentes autônomos sejam capazes de receber e processar comandos e informações em linguagem natural; e Visão Computacional, que é a capacidade de reconhecer padrões visuais e de automatizar tarefas com base na detecção de imagens, objetos, pessoas ou quaisquer dados multidimensionais.

Fonte: MCTI

Compartilhe esse artigo em suas redes:

Nos acompanhe nas redes sociais

Parceiros

De: Coletivo Lift Para: Mundo

Copyright © 2021. All rights reserved.